Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções
Ferramentas Pessoais
Página Inicial / Noticias / Primeira ressonância da rede pública no Interior é realizada no HRC

TVC na internet

 
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

Primeira ressonância da rede pública no Interior é realizada no HRC

Esta segunda-feira (6) é histórica para a saúde pública. No Hospital Regional do Cariri foi realizada a primeira ressonância da rede pública no Interior do Ceará. A paciente foi uma dona de casa, moradora do Crato, um dos 44 municípios que integram a macrorregião do Cariri assistida no novo hospital construído pelo Governo do Estado em Juazeiro do Norte. Mais seis pacientes, no primeiro dia de realização de ressonância magnética, tiveram acesso a esse moderno exame. Em toda a rede pública do Estado, a ressonância era feita somente no Hospital Geral de Fortaleza, hospital também da rede estadual, distante 600 quilômetros da Capital. Só para se ter uma ideia do tamanho da demanda por esse tipo de exame, por mês, no HGF, são feitas 800 ressonâncias, em média.

 

“Com a garantia de ressonância magnética na própria região, reduzindo transferências para a capital, o governo do Estado cumpre um dos principais compromissos na área da saúde, que é de garantir assistência com integralidade”, disse o secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, em encontro na manhã desta segunda-feira, no auditório do HRC, com representantes de universidades e faculdades públicas e privadas e ainda de entidades de classe, como o Conselho Regional de Medicina e o Conselho Regional de Enfermagem. Ele lembrou que desde o último dia 23 de maio, quando foi iniciado o cronograma de funcionamento do hospital, estão sendo oferecidos os serviços de ultrassonografia, atendimento pré-cirúrgico, coleta de exames. Outro serviço que já faz parte da rotina do maior hospital público construído no interior é a endoscopia. Desde o dia 25 de maio vem sendo realizado no HRC.

 

Em relação ao ensino e à pesquisa, foco do 1º Encontro do Hospital Regional do Cariri desta segunda-feira com instituições de ensino e de entidades de classe, o secretário informou que, além de promover residências em diferentes áreas da atenção terciária, o HRC vai acolher internos das universidades com base nos critérios de capacidade do hospital e em contrapartidas diferenciadas entre as públicas e particulares. O secretário adjunto, Haroldo Pontes, que também participou do encontro, ressaltou que “o governo do Estado, que assumiu com responsabilidade a obra de um hospital desse porte, concluída em apenas dois anos, é ciente da complexidade e responsabilidade de formar profissionais qualificados e motivados para garantir assistência com humanização”. Uma prova disso, acrescentou, está logo no processo inicial, com a escolha de diretores e profissionais através de seleção pública.

 

Antes do encontro sobre o HRC e o ensino e a pesquisa, a Secretaria da Saúde promoveu encontro com prefeitos e secretários de saúde dos municípios da macrorregião do Cariri, incluindo as regionais de Juazeiro do Norte, Crato, Brejo Santo, Icó e Iguatu. Os prefeitos conheceram o funcionamento do HRC. Como unidade regional e de alta complexidade, todos os pacientes são encaminhados ao hospital através de Central de Regulação. Os pacientes atendidos nesses 15 dias de funcionamento já vieram regulados de diversos municípios da região. Vêm agendados para os exames e consultas, os chamados atendimentos eletivos. Os sete que se submeteram à ressonância magnética na manhã desta segunda-feira, 6, vieram do Crato e Barbalha.    

 

06.06.2011

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira ( soliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220)


Assessoria de Comunicação da Sesa
--




Fátima Holanda
- Jornalista -
Cel. (85) 9991-8665

Agenda - Novembro 2014

Novembro
SeTeQuQuSeSaDo
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930